O Caminho do Meio

Não se trata de promover o socialismo ou o comunismo. Competir é da natureza humana, ajuda a nos desafiarmos, aprender, crescer, progredir, avançar. A questão é encontrar o caminho do meio, tal qual um pêndulo que procura o equilíbrio balançando entre os extremos. Em excesso, a competição favorecerá a poucos – não necessariamente os melhores – àqueles que se adaptarem melhor às demandas do momento. Mas, e se as demandas mudarem? E se as qualidades que estamos nutrindo hoje não forem mais as ideais para o bom desempenho das próximas décadas? Será que ainda teremos espécimes vivas com os conhecimentos e comportamentos adequados para o futuro?

No mundo dos negócios, esse limite que ultrapassa o ideal é atingido, ao menos em nossa opinião, quando a competitividade de uma empresa deixa de existir apenas da porta para fora e invade a cultura organizacional e as relações internas. Quando colaboradores de uma empresa começam a competir entre si é possível que alguns problemas comecem a surgir. Entre os mais prováveis, podemos destacar o aumento dos adoecimentos, afastamentos e acidentes de trabalho decorrentes do estresse elevado. Também, é comum perceber a diminuição da descoberta de novos talentos, pois a competitividade interna não favorecerá o surgimento de oportunidades de forma natural. A criatividade é outro aspecto que sofre com o excesso de competição, em curto prazo até pode suscitar mais (quantidade) ideias, mas em longo prazo a pressão levará a um decréscimo (qualidade) na geração das novas ideias.

A justificativa que comumente escutamos para defender a competitividade interna é a necessidade de fazer com que as pessoas saiam de suas zonas de conforto e assim rompam com o status quo. Entendemos que a ideia de rompimento é fundamental e necessária para resultados eficientes e criativos. No entanto, acreditamos que a cultura da colaboração e cooperação também pode favorecer a quebra da mesmice. Acreditamos que, em um ambiente seguro que favoreça a troca, o compartilhamento e saiba premiar o coletivo ao invés do singular, haverá mais criatividade e eficiência. Se estivermos em um ambiente favorável à troca de ideias e à capacidade de ajudar e ser ajudado, teremos mais suporte e tranquilidade para se aventurar fora da zona de conforto, de uma maneira saudável, adequada, sem desespero e loucuras. Além disso, ao menos que sua empresa possua um grande número de gênios, que sozinhos são capazes de gerar resultados extraordinários, você precisará gerar um ambiente que estimule a criatividade coletiva, pois em grupo somos muito mais capazes de encontrar o disruptivo. Será muito mais fácil descobrir e manter os talentos se o ambiente for agradável.

A esta altura do texto, você deve estar pensando: mudar esse padrão competitivo para um mais colaborativo é muito difícil. Fácil, de fato, não é a melhor palavra para definir essa meta, ela depende de muitos fatores. A novidade, no entanto, é que existe uma forma de treinar essa postura de colaboração e cooperação, que pode ser muito divertida e eficiente. Por meio do exercício da improvisação aplicada é possível desenvolver, de forma profunda e duradoura, o desejo e as habilidades necessárias para ajudar e contribuir com os demais. Com essa atmosfera favorável, certamente todos se sentirão mais confortáveis para contribuir com seus grupos de convívio e desenvolverão suas potencialidades de forma mais plena, podendo oferecer à empresa aquilo que possuem de melhor.

O caminho do meio é uma busca constante. Certamente a competitividade demasiada representa um dos extremos nesse movimento pendular a procura do equilíbrio. Talvez, após algumas décadas de maior incentivo à competição, agora seja o momento de favorecer a cooperação e a colaboração para chegar a uma medida adequada, aplicável ao mundo capitalista dos negócios e capaz de promover a Saúde nas organizações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s